PHYSIS

Com a aproximação vertiginosa da integração da IA
(inteligência artificial) no nosso dia a dia, é
urgente reflectir e discutir em todos
os domínios (da ciência às artes, passando pela literatura,
sobre a posse, controlo, poder, domínio de acção e
consequências dessa interacção com os humanos.
Platão discutia sobre a nossa essência/raiz,
essa energia invisível mas latente, criadora, capaz
de animar e dar vida a corpos. De dar o existir e existir.
Como seremos capazes de identificar uma máquina num futuro breve?
Este projecto é um monólogo traduzido em imagens que tenta provocar o
nosso olhar/pensamento sobre a existência humana.

 


 


 DIÁSPORA PORTUGUESA

É um projecto que pretende traduzir em imagens o universo latente de
"diáspora portuguesa".
Num mundo de palavras e frases "diáspora portuguesa",
reveste-se na actualidade, literalmente,  de múltiplos significados imagéticos. 
É a minha tradução em imagens de um universo repleto de sinais,
emoções, sofrimento, desespero, desertificação humana,
choques culturais, afectos, identidade, condições de vida, distâncias
e muitas outras realidades contidas em apenas duas palavras.
Cada imagem deste trabalho, ao sintetizar agregando vários símbolos,
procura contribuir com uma nova leitura visual
que acrescente sentido e significado ao tema.

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar